Captura de Tela 2016-08-05 às 07.34.15

Somente uma parte das represas já produziria mais de R$ 500 milhões em pescados

A produção estimada de pescados quando forem permitidas as instalações de tanques-rede nas águas públicas das represas da usinas é de mais de 100 mil toneladas por ano, o equivalente a um faturamento de mais de R$ 500 milhões. Isso se forem levados em conta somente seis das dezesseis usinas instaladas no Rio Grande do Sul.

Para o vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios Sedes de Usinas, deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP-RS) é urgente elaborar uma legislação que permita o desenvolvimento do setor. “As mudanças da legislação são necessárias. As seis barragens federais podem produzir até 100 mil toneladas de tilápias e as outras 10 usinas estaduais podem produzir muito mais. Isso é mais de R$ 1 bilhão de geração de riquezas para o Rio Grande do Sul. Precisamos destravar a legislação estadual que é mais rigorosa que a federal. Ainda não tem um palmo de barragem produzindo peixe. Essa cadeia é bem grande e pode gerar milhares de empregos. Por isso estamos pedindo ao governador para que o processo de mudanças das leis seja destravado”, afirmou Heinze.

Nota técnica da Secretaria de Aquicultura e Pesca (MAPA) defendendo o cultivo de tilápias no Rio Grande do Sul –https://issuu.com/amusuhassociacao/docs/nota_t__cnica_018_2016_caau__cultiv

Carta do Seminário Aquicultura em Águas Públicas – https://issuu.com/amusuhassociacao/docs/carta_do_seminario_-_aquicultura_em

Ofício da AMUSUH ao governador do Rio Grande do Sul – http://issuu.com/amusuhassociacao/docs/of._460-audiencia_governador-rs_-_j

 

Comentários:0

Deixe uma resposta