Captura de Tela 2016-05-26 às 19.31.16

Produzir pescados é complexo e exige grandes investimentos

A produção de pescados em tanques-rede é uma atividade que demanda grandes investimentos e precisão científica na preparação e operação dos cultivos. Em palestra no primeiro Seminário Aquicultura em Águas Públicas promovido pela Associação dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas e Alagados (AMUSUH), o professor Evoy Zaniboni Filho exalta a produtividade dos tanques-rede, mas alerta sobre a necessidade de especialização e de grandes investimentos para a produção.

“O cultivo de pescados em tanques-rede permite a produção de até 225 kg de tilápias por metro cúbico de água por ano. Isso só é possível pela constante renovação da água que passa pelos tanques-rede. Esse modelo é da década de 50. Só precisamos adaptá-los para o nosso ambiente”, explicou Evoy.

https://youtu.be/Ph4PFtgQSO8

Ainda segundo o professor, o setor produtivo precisa se aprimorar. “A ciência já conhece as estratégias para a produção de sementes. Como a produção de pescados não está organizada, o produtor compra o primeiro alevino que tem. Como ele não tem controle sobre a taxa de conversão alimentar, da taxa de sobrevida e outros, só no final do ciclo, quando ele passa a rede, que acaba sabendo quantos peixes tem. O modelo precisa se espelhar na produção de aves ou suínos onde na primeira pesagem já é possível identificar algum tipo de problema. É preciso fomentar as boas práticas”, afirmou Evoy.

Outro ponto exposto pelo professor Evoy está relacionado à dimensão da produção. “Para o empreendimento ser lucrativo, é preciso uma grande quantidade de tanques-rede sendo cultivados simultaneamente. Estamos falando de produção de grande porte e de altos investimentos. Além disso, a técnica tem quer apurada, rigorosa. Mais ou menos como é o cultivo de frango hoje. Qualquer problema, o lucro foi embora. O lucro vem da quantidade”, declarou Evoy.

Acesse a apresentação do professor Evoy Zaniboni Filho:

http://issuu.com/amusuhassociacao/docs/apresenta____o_-_prof_evoy_zaniboni

Comentários:0

Deixe uma resposta