Vendas devem crescer 5% em SP em 2013

Os supermercados paulistas devem encerrar 2012 com crescimento de 6% nas vendas reais (descontada a inflação do período), na comparação com o ano passado. Para 2013, a expectativa é de um aumento de 5%, segundo dados da Associação Paulista de Supermercados (Apas) divulgados ontem. A Apas projeta crescimento do PIB de 3% no ano que vem.

O principal fator para esse crescimento, segundo João Galassi, presidente da Apas, é o aumento da renda do brasileiro.

Em 2011, o faturamento do setor foi de R$ 68 bilhões, o equivalente a 30% de todas as vendas dos supermercados do país. Para este ano, a estimativa é que a receita bruta do setor no Estado some R$ 74 milhões.

No acumulado de janeiro a outubro, as vendas dos supermercados paulistas cresceram 3,19% em relação aos dez primeiros meses do ano passado, considerando todas as lojas. No quesito “mesmas lojas”, que compara o desempenho dos pontos de venda em funcionamento há pelo menos um ano, o avanço foi de 5,89%.

Rodrigo Mariano, economista da Associação, disse que o aumento do poder de compra favorece a venda de alimentos e bebidas nos supermercados. “A evolução da classe C é um ponto importante. Outro fator é a queda da taxa de desemprego”.

Segundo projeção da entidade, os preços nos supermercados paulistas terão aumento médio de 8% este ano e de 6% em 2013, caso não haja algum fator climático que influencie dramaticamente as condições de produção – e, consequentemente, provoque aumento do valor das cotações das commodities agrícolas.

Apenas no mês de outubro, as vendas nos supermercados de São Paulo cresceram 0,67% na comparação com igual mês de 2011, considerando todas as lojas em funcionamento no período, informou a Apas. No conceito “mesmas lojas”, houve aumento de 0,91% em bases anuais.

Em relação a setembro, as vendas subiram 1,41% em todos os estabelecimentos e 0,53% considerando o critério de comparação “mesmas lojas”. Os dados são do Índice de Vendas dos Supermercados, calculado mensalmente pela entidade.

Entre os produtos mais vendidos no ano, estão sucos prontos para beber (13,5%), uísque (10,4%) e tintura para cabelos (10%).

*Fonte: Valor Econômico – 07/12/2012