20150122215952904993u

País terá “problema grave” se reservatórios chegarem a 10%, diz ministro

reiteradas vezes, se esse seria o limite para racionalização e racionamento, o ministro respondeu afirmativamente e sinalizou que, à medida que os reservatórios se aproximarem de 10%, medidas prudenciais serão tomadas.

Sobre a importação de energia da Argentina, que ocorreu por dois motivos consecutivos após o apagão de segunda-feira, Braga garantiu que “o Brasil tem, desde 2006, um sistema interligado com a Argentina. É normal usarmos a energia deles e elas a nossa. Isso sequer é tratado como compra de energia”. A importação, no entanto, não ocorre desde 2010, segundos os relatórios do ONS.

Fonte: Correio Braziliense


O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que, caso os reservatórios brasileiros cheguem a 10% de sua capacidade, o país terá “problemas graves” e as usinas parariam de funcionar. No reservatório que atende o Sudeste e Centro-Oeste, o principal do Brasil, os níveis estão em 17,43%. Caso se chegue nesse nível, o ministro afirmou que o ministério tomará as “medidas prudenciais” necessárias para evitar o desabastecimento.

“Mantido o nível que temos hoje nos reservatórios, nós temos energia para abastecer o Brasil. É claro que se nós tivermos mais falta de água, se nós passarmos do limite prudencial de 10% nos reservatórios, aí estamos diante de um cenário que nunca foi previsto. É o limite estabelecido pelo Cepel como máximo para o funcionamento das usinas. Portanto, a partir daí, nós teríamos problemas graves. Mas estamos longe disso”, afirmou.