Medida permite eliminar risco cambial de Itaipu

As mudanças promovidas pelo pacote do setor elétrico incluíram a possibilidade do governo excluir os riscos de variação cambial atrelados à compra da energia gerada pela hidrelétrica binacional de Itaipu. A medida provisória publicada ontem garante que os pagamentos realizados pela Eletrobras para compra de eletricidade de Itaipu não serão alterados. No entanto, a União poderá celebrar contratos com a Eletrobras – que atua como agente comercializador de energia com a usina – “com a finalidade de excluir os efeitos da variação cambial da tarifa”, desde que preservadas as atuais condições dos fluxos econômicos e financeiros da Eletrobras.

A energia gerada por Itaipu, que tem como sócio o governo do Paraguai, é negociada com a Eletrobras em dólar.

Ao deixar de comprar por meio da moeda americana, a União vai se basear exclusivamente na moeda brasileira, evitando variações do preço entregue ao mercado. A usina binacional também será responsável pelo crédito de R$ 3,3 bilhões por ano que repassa ao Tesouro, pelos empréstimos feitos pelo governo brasileiro para a construção da usina.

*Fonte: Valor Econômico – 13/09/2012